É normal ir aumentando o número de remédios de uso contínuo com o passar dos anos?

Frequentemente atendo pacientes usando vários medicamentos de forma contínua. É um
para baixar a pressão, outro para baixar o colesterol, mais um para baixar a glicose, um para não
doer o estômago e um para poder dormir à noite. Será que isso é normal?

Uma pesquisa recente realizada com idosos usuários de plano de saúde concluíram que
97,1% utilizavam algum medicamento e a média era de 5,8 medicamentos por idoso. Diante
desse números podemos dizer que é normal o idoso tomar remédio. Será verdade?

É preciso diferenciarmos o que é comum do que é normal. De acordo com a abordagem
médica convencional, cada sintoma merece um medicamento, que por sua vez pode causar
algum efeito colateral, necessitado de outro medicamento para tratá-lo. Dificilmente vemos
alguém melhorar da sua doença crônica.

A medicina funcional e ortomolecular tem como objetivo buscar a causa do problema, que
normalmente são multifatoriais. Assim buscamos alterações na bioquímica e fisiologia do corpo
que sabidamente são precursoras de doenças. Também avaliamos o estilo de vida do paciente e
seus níveis de estresse, um importante causador de doença nos dias atuais. Dessa
forma ,podemos corrigir alguns problemas e muitas vezes revertê-los com essa abordagem.

É claro que você não deve parar de tomar seus medicamentos, mas pode procurar ajuda
para melhorar sua saúde e reduzi-los. Otimizar seus níveis de vitaminas e minerais, bem como
pequenas mudanças em seus hábitos podem ajudar a diminuir seus medicamentos ou até
prevenir a necessidade de uso.

Invista em você e sua saúde. Mudar pode não ser fácil mas é possível, principalmente se
você tiver acompanhado de profissionais especializados. Você pode contar com a nossa ajuda para planejarmos e cuidarmos da sua saúde!