Suplementação Gestacional: você está fazendo o melhor para o seu bebê?

A gravidez é um momento especial na vida da mulher. A partir da união de 2 células se inicia um novo ser, que mudará para sempre a sua vida. Nesse período o corpo se prepara de maneira incrivelmente rápida. Através dos nutrientes disponibilizados pela mãe esse feto cresce e se desenvolve.

Quanto melhor o ambiente, mais saudável. Será que estamos fazendo o melhor para esse desenvolvimento? Estima-se que para obter boa parte dos nutrientes necessários para o correto crescimento do bebê seja necessário de 5 a 7 porções de frutas e verduras diariamente, preferencialmente de produtos orgânicos (que além de não possuírem agrotóxicos também contém maior concentração de vitaminas e minerais).

Mesmo diante dessa maior necessidade de nutrientes, ainda se questionava a necessidade de suplementar as gestantes, quais seriam as doses seguras e quais as vitaminas e minerais deveriam ser suplementadas.

Na década de 90, descobriu-se que a simples suplementação de ácido fólico no início da gestação ajudava na prevenção de doenças como espinha bífida, meningomielocele, anencefalia e lábio leporino.

A suplementação de ferro também já é feita há muitos anos. Mas será que suplementar apenas ácido fólico e ferro é o suficiente? Uma revisão sistemática, publicada em março de 2019, comparou em mais de 140 mil

gestantes a suplementação de multimicronutrientes (incluindo ácido fólico e ferro) com a suplementação de apenas ferro e ferro mais ácido fólico.

A conclusão é que além de ser segura, a suplementação com múltiplos micronutrientes proporcionou uma menor incidência de crianças nascidas com baixo peso, pequenas para idade gestacional e de prematuridade.

Outros estudos já comprovaram os benefícios da suplementação de vitamina D3, ômega 3, colina, iodo, vitamina B12. Além de melhorarem a saúde da gestante e do feto, a suplementação ainda colabora com a saúde após o nascimento, bem como um melhor desenvolvimento cognitivo da criança e menor incidência de alergias.

O ideal da suplementação é que ocorra ainda no planejamento da gestação, iniciando com o casal 6 meses antes de concepção. Otimizar a saúde do casal, além de aumentar a fertilidade, proporciona uma gestação mais tranquila e uma criança mais saudável. Vale lembrar que a suplementação deve ser feita de forma individualizada para um melhor resultado.

Você pode contar com a nossa ajuda para planejarmos e cuidarmos da saúde da sua família! Agende sua avaliação!